p6p17p326p510 Apresentação do Projecto Porto Feliz PRESIDENTE DO IDT VISITA FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO SOCIAL DO PORTO
8 Outubro - 12h30
Quinta de Bonjóia – Campanhã Nuno Freitas, Presidente do Conselho de Administração do Instituto da Droga e da Toxicodependência, visita amanhã a Fundação para o Desenvolvimento Social do Porto para a apresentação do Projecto Porto Feliz, a ter lugar na Quinta de Bonjóia, Porto, pelas 12h30.

Para receber o Presidente do IDT e apresentar o Projecto Porto Feliz estarão presentes no referido local Paulo Morais, Presidente da Fundação, bem como Conselho Executivo da mesma, composto por Carlos Mota Cardoso e Filipa Melo.

Apresentação do Projecto

O Projecto Porto Feliz foi instituído em decorrência do Plano Municipal de combate à exclusão social aprovado pela Câmara Municipal do Porto, em 18 de Junho de 2002. O Projecto tem por base um conjunto de protocolos de colaboração entre a Fundação e várias instituições, como o Centro Hospitalar do Conde Ferreira, Hospitais Joaquim Urbano e São João, ARS/Norte e faculdades de Direito e Psicologia da Universidade do Porto.
O Projecto envolve três vertentes principais: a intervenção sócio-sanitária, o reforço da segurança e a sensibilização da opinião pública. Os seus objectivos específicos passam pela diminuição das zonas de exclusão social, no plano comunitário, nomeadamente as unidades territoriais dos arrumadores, dos sem-abrigo e os espaços urbanos geradores de exclusão social. No plano individual, o objectivo principal baseia-se em restituir uma adequada qualidade de vida aos actores sociais excluídos, nomeadamente aos toxicodependentes e aos marginais em geral.

Do Projecto fazem parte dois grandes campos operacionais: O Centro de Investigação dos Problemas Sociais (CIPS), que procede ao estudo do fenómeno da exclusão no próprio terreno onde ela prolifera e é constituído por dois investigadores, e a Unidade de Intervenção Sócio-Sanitária (UISS), que orienta-se por uma lógica metodológica que começa na caracterização do excluído e termina na sua inclusão plena. Esta unidade tem como objectivos motivar para a adesão ao Projecto, tratar e reinserir populações excluídas, através da colaboração de duas equipas: a Equipa de Vinculação e a Equipa Intermediária de Reabilitação.

Apresentação da Fundação

A Fundação Para o Desenvolvimento Social do Porto é o único instrumento ao dispor da Câmara Municipal para intervenções em matéria de acção social. Como plataforma de participação de entidades públicas, privadas e de solidariedade, é o mecanismo adequado para captar recursos visando promover a inclusão social, combater a ghetização urbana e reabilitar cultural e socialmente as populações mais deprimidas. O grande desafio a médio prazo desta fundação consiste em encontrar mecanismos transparentes e inovadores de captação de recursos para aplicar em fins sociais.
As obrigações principais a que a Fundação se compromete são aplicar estes recursos no combate à exclusão, no acompanhamento às intervenções sociais que muitos parceiros desenvolvem na cidade, em programas diversificados visando a progressão social dos portuenses, bem como colaborar com a administração central na criação de uma rede de suporte social exaustiva e que garanta a cada portuense uma efectiva retaguarda social.
O Conselho Executivo entende que é ao nível dos progressos sociais experimentados pelos portuenses que deverá ser feita a avaliação da utilidade da Fundação para a cidade.
Avaliar, permanentemente, se os recursos angariados estão de facto a ser aplicados com sucesso nas tarefas atribuídas à Fundação, é a função do Conselho Executivo e, em última análise, do Conselho Geral, entidade que representa aqueles que são a razão da existência da Fundação, os portuenses e em particular os mais carenciados. 1 data 07-10-2004 09:55:38 153222938 sim sim